11/03/2022 às 17h36min - Atualizada em 11/03/2022 às 17h36min

Daniela Arbex faz reflexões sobre cuidados em liberdade e impactos da mineração na saúde mental

A jornalista foi palestrante durante a abertura da Conferência Municipal da Saúde Mental de Itabira, realizada nesta sexta (11) na Funcesi

Coordenadoria de Comunicação PMI
Coordenadoria de Comunicação PMI
PMI

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria de Saúde realizou nesta sexta-feira (11), a 1°Conferência Municipal de Saúde Mental. O evento aconteceu no Auditório da Funcesi e teve como tema “A Política de Saúde Mental como Direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS”. Como palestrante principal, a iniciativa contou com a participação da jornalista e escritora Daniela Arbex.

Durante a conversa, Daniela contribuiu com reflexões importantes sobre os cuidados em liberdade, eixo central do seu livro “Holocaustro Brasileiro”, onde a jornalista relata a história de sobreviventes do Hospital Psiquiátrico de Barbacena. Ainda, a escritora também teve a oportunidade de falar sobre os bastidores de outro livro “Arrastados”, que retrata o rompimento da barragem de Brumadinho, o maior desastre humanitário do Brasil.

Os temas correlacionados das obras discutiram a necessidade de pensar políticas públicas para a saúde mental, principalmente, considerando o contexto de Itabira e a prevista exaustão mineral. “Eu acho super importante compartilhar conhecimento. A gente não precisa viver uma dor para aprender com ela, nós já temos a experiência. A conferência é um espaço de reflexão, debate coletivo, é um espaço de conscientização fundamental para que as pessoas saibam o que estão vivendo”, destacou Daniela.

Segundo ela, com isso, a comunidade cria instrumentos para se ajudar em relação ao cuidado em liberdade, acolher pessoas, e lidar com as inquietações em relação às barragens da mineração.

O prefeito Marco Antônio Lage participou da abertura da conferência e em seu discurso ele reiterou o compromisso do município com a saúde mental dos itabiranos. A saúde mental advém do ambiente onde estamos. O ambiente precisa ser parte do tratamento e também da nossa cura. São mais de 4 mil pessoas sendo atendidas nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de Itabira. A conferência é o momento de todos nós unirmos para que juntos com a comunidade possamos entender quais as políticas públicas e investimentos, que precisam ser feitos”, concluiu.

Para o vice- prefeito, Marco Antônio Gomes, que também esteve na conferência, o significado de saúde é zelar pelo bem-estar físico, psíquico e social. “Nós sabemos que as dificuldades são muitas, principalmente pós-pandemia, mas essa primeira conferência mostra a atitude de todos que estão engajados”, destacou o vice-prefeito. A secretária de saúde, Luciana Sampaio, agradeceu a iniciativa de realizar a conferência e destacou o quão importante é a atitude de compartilhar com a gestão quais serão os rumos da rede de atenção psicossocial do município.

A 1° Conferência Municipal de Saúde Mental trabalhou com quatro eixos, com em média 20 delegados por eixo:

EIXO I: Cuidado em liberdade como garantia de direito à cidadania.

EIXO II: Gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental.

Eixo III: Política de Saúde Mental e os princípios do SUS: Universalidade, Integralidade e Equidade.

Eixo IV – Impactos na Saúde Mental da População e os desafios para o cuidado Psicossocial durante e pós-pandemia.

por Coordenadoria de Comunicação


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp