26/11/2021 às 12h18min - Atualizada em 26/11/2021 às 12h18min

Café com Cultura

Bravo! indica -26 de novembro a 2 de dezembro

Bravo
Bravo

AGENDA VIRTUAL

A cantora Luedji Luna (Foto: Helen Salomão)

Direto do Centro de Convenções Salvador, o festival Afropunk Bahia transmite nesse sábado os encontros musicais da cantora Luedji Luna com o duo Yoún, do veterano Mano Brown com a revelação do R&B Duquesa e do bloco Ilê Aiyê com a MC Tássia Reis, entre outros. Confira a programação.

Começa amanhã a 19ª Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que realiza de forma gratuita conversas diárias com a presença virtual de autores internacionais, como a canadense Margaret Atwood, a norte-americana Alice Walker e a sul-coreana Han Kang.

Em Belém, o Festival Mana realiza uma edição em formato híbrido, com shows presenciais hoje e amanhã no Teatro do Sesi Pará. Já no domingo, o encontro de Patrícia Bastos com Luedji Luna e uma experiência imersiva de carimbó em 360º serão transmitidos online.

Osesp recebe hoje o pianista suíço Francesco Piemontesi para interpretar o Concerto nº 1 de Brahms sob a batuta de Thierry Fischer, que rege ainda a Noite Transfigurada, de Schoenberg.

Paulo Freire é o homenageado da 7ª Mostra Ciranda de Filmes, que ocupa a plataforma Itaú Cultural Play a partir dessa sexta com longas de ficção e documentários centrados no tema da educação.

Bailarinos radicados em São Paulo e em Potsdam, na Alemanha, realizam improvisações presenciais que serão transmitidas a partir de hoje pelo projeto Dançaremos a Distância, do Instituto Goethe.

O filme Fortaleza Hotel, de Armando Praça (Greta), abre amanhã o 31º Cine Ceará, que realiza até 3 de dezembro sessões presenciais em Fortaleza, além de ocupar espaços virtuais como os do Canal Brasil e da TV Ceará.

No mesmo dia, a cantora Karina Buhr leva ao palco online do Itaú Cultural o show Voz e Tambor, com participações de Regis Damasceno e Max B.O.

Concebida por Marta Soares em 1997, a peça coreográfica Les Poupées, que se inspira nas bonecas surrealistas de Hans Bellmer, ganha temporada virtual na terça.

A Mostra Ecofalante de Cinema exibe a partir de quarta uma seleção de filmes para refletir sobre os 60 anos do Parque Indígena do Xingu. São 31 títulos realizados entre 1932 e este ano, assinados por nomes como Maureen Bisilliat e Paula Gaitán.

No mesmo dia, a MITsp começa a Plataforma Brasil – Mostra Digital de Artes Cênicas, que exibe novas peças em formato virtual, como A Árvore, com dramaturgia de Silvia Gomez e atuação de Alessandra Negrini.

Ainda na quarta, o Festival Novas Frequências exibe 20 obras em uma galeria virtual imersiva, que complementa as atividades presenciais do evento com reflexões sobre a questão ambiental e de gênero, entre outras.

A galeria Casa Triângulo disponibilizou em seu site a individual Pretos de Griffe, de O Bastardo, jovem pintor fluminense recém-entrevistado em nosso Ateliê do Artista.


EXPOSIÇÕES PRESENCIAIS

O projeto Arte Passagem transforma a partir de hoje um prédio de Niemeyer no centro de São Paulo em uma galeria-vitrine com obras de Sonia Andrade, Agrippina R. Manhattan e Ana Matheus Abbade. Amanhã, a Casa de Cultura do Parque abre três exposições: a coletiva De Terra e Gás – que propõe um diálogo entre Germana Monte-Mór, Paulo Monteiro e Solange Pessoa – e individuais de Luís Teixeira e Estela Sokol. Ainda no sábado rolam as aberturas das mostras de Mariana Serri na Galeria Marilia Razuk e de Evandro Carlos Jardim na Galeria Leme, além da circense Ocupação Benjamim Oliveira no Itaú Cultural.

No Rio de Janeiro, o Instituto Moreira Salles inaugura amanhã a exposição Espíritos sem Nome, que reúne cerca de 250 fotografias de Mario Cravo Neto, além de esculturas, cadernos e itens do artista baiano. Na Galeria Silvia Cintra + Box 4, está em cartaz a mostra Cartas para Hélio Oiticica, de Laercio Redondo.

Nota dos editores: Lembre-se de agendar a visita ou comprar seu ingresso com antecedência, além de utilizar máscaras seguras, conservar distância das outras pessoas e levar álcool em gel. Não se esqueça, também, de verificar se os locais exigem comprovante de vacinação contra a Covid-19 na entrada.


O QUE EXPLICA O SUCESSO DE MARINA SENA?

Em ensaio, Renato Gonçalves se debruça sobre o fenômeno pop da cantora mineira que tomou as redes sociais e plataformas de streaming com as canções do disco De Primeira. “Engajamento é uma palavra que entrou no vocabulário do consumo, não apenas da música, mas em todos os contextos. Cabe ao artista perceber que isso mudou a balança comercial de sua obra, para o bem e para o mal”, escreve.


LUZ E DESVARIO

Na coluna da semana, Carlos Castelo comenta o “monumental coro de vozes” arregimentado pelo poeta Franklin Alves Dassie no livro Grande Hospital, que encerra a sua Trilogia da Ansiedade, além de indicar uma coletânea de frases de Vinicius de Moraes e um estudo sobre o haicai brasileiro.


VOLTA DO TEATRO

De volta às plateias e salas de ensaio, Rafael Ventuna escreve sobre duas produções que marcam a retomada da atividade teatral: Leste, de Martha Kiss Perrone, recupera a história do Teatro de Arte Israelita Brasileiro na Casa do Povo, enquanto, em Santos, na Ocupação Mirada, Marcio Abreu e a Companhia Brasileira de Teatro explicam o país Sem Palavras.


LIVROS

Dias de Domingo (José Olympio)
Parte das comemorações de 90 anos da editora, a edição reúne contos de 15 autores brasileiros contemporâneos sobre o tema. Entre eles, Adriana Lisboa, Cíntia Moscovich, Giovana Madalosso, Marcelo Ferroni, Maria Ribeiro, Noemi Jaffe e Sérgio Rodrigues.

Uma História Possível, María Baranda (Olho de Vidro)
Numa narrativa poética, que busca percorrer a infância e a adolescência “possíveis" de Frida Khalo, a escritora mexicana entrelaça realidade e imaginação, construindo uma história que parte dos fatos para explorar o mundo de formação da artista.

João Cabral de Melo Neto: Uma Biografia, Ivan Marques (Todavia)
A trajetória do pernambucano, que nasceu em uma família da aristocracia açucareira, foi campeão juvenil de futebol jogando pelo Santa Cruz e rumou para o Rio de Janeiro, onde se tornou diplomata e fez história na poesia modernista.

Barulho de Preto: Rap e Cultura Negra nos Estados Unidos Contemporâneos, Tricia Rose (Perspectiva)
Lançado em 1994, o livro foi pioneiro no estudo sobre o rap, analisado pela socióloga em termos culturais e políticos. A edição brasileira dá início à coleção Hip Hop em Perspectiva, coordenada pelas pesquisadoras Daniela Vieira e Jaqueline Santos.


DISCOS

Um Gosto de Sol, Céu (Urban Jungle Records)
Em seus discos, Céu sempre foi atrás de novas sonoridades. Não surpreende que, na hora de fazer um álbum de covers, o espírito seja um pouco o do seletor jamaicano: uma seleção por diferentes estilos e épocas, em versões que transpiram unidade estética.

If Words Were Flowers, Curtis Harding (Anti Records)
O terceiro disco do compositor de Atlanta é um convite para passear por sonoridades da música negra dos anos 60 e 70: gospel, soul, R&B. Com um som potente de banda, Harding entrega canções cheias de alma e com ensaios de esperança.

Raise the Roof, Robert Plant e Alison Krauss (Warner Music)
Segundo disco do cantor do Led Zeppelin com a cantora de country. É bonito ver como as vozes dos dois se complementam mesmo depois de 14 anos e como a produção de T-Bone Burnett dá unidade para esses covers que vão do folk ao gospel.

Artesã, Gustavo Kraemer (Independente)
O mais interessante desse disco de jazz com aquele sotaque de bossa nova é poder ouvir como os temas são trabalhados, já que quatro das dez faixas tem gravações duplas, feitas em estúdios diferentes, uma com Kramer ao violão e outra ao piano.


FILMES

Deserto Particular, Aly Muritiba (Cinemas)
Afastado do trabalho em Curitiba, o policial Daniel (Antonio Saboia) cruza o país em busca da mulher misteriosa com quem se corresponde pelo celular. Premiado em Veneza, o longa foi escolhido para representar o Brasil no Oscar.

Annette, Leos Carax (Mubi)
No musical premiado em Cannes, a vida do casal formado por um comediante (Adam Driver) e uma cantora lírica (Marion Cotillard) se transforma com a chegada da primeira filha. Com canções dos irmãos Ron e Russell Mael, do duo Sparks.


SÉRIES

The Beatles: Get Back, Peter Jackson (Disney+)
Dividida em três longas partes, totalizando quase oito horas de material, a série recupera os registros feitos por Michael Lindsay-Hogg durante a gravação do disco Let It Be, dos Beatles, em 1969.

A Máfia dos Tigres, Eric Goode e Rebecca Chaiklin (Netflix)
Sucesso no ano passado, a série documental sobre o universo excêntrico e violento do ex-dono de zoológico Joe Exotic ganha cinco novos episódios, agora centrados no período posterior à sua prisão.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp