10/11/2021

Flitabira 2021 - Vídeo-Relátorio

Entretenimento

 
 
Planejado para ser um evento exclusivamente digital, a primeira edição do Flitabira – Festival Literário Internacional de Itabira – avançou, com bases seguras e protocolos rígidos contra a Covid-19, para ser também presencial, ao construir, na rua da Casa de Drummond, um espaço lítero-gastronômico-artístico. Tudo com entrada franca, com um público presente estimado em 10 mil pessoas. Depois de cinco dias de programação ininterrupta (27 a 31/10), o festival, idealizado por Afonso Borges com o patrocínio do Instituto Cultural Vale, terminou com a sensação de dever cumprido: “a cidade abraçou o Flitabira como se estivéssemos sempre ali”, afirma Borges. Em formato híbrido, 24 horas no ar, o evento teve mais de 80 horas de transmissão no YouTube, totalizando 580 mil visualizações e impressões em redes – registros fornecidos pelos indicadores de métricas das plataformas. Importante: tudo com entrada gratuita, ao contrário de outras festas e feiras similares. Na programação presencial, o Flitabira foi aberto com a apresentação do espetáculo “Sem Lugar”, do grupo de dança Primeiro Ato, de Suely Machado, baseado na obra de Drummond. Destaque para a participação de 31 autores de Itabira, que lançaram seus livros e participaram de debates. Com o objetivo de fomentar a economia local, no espaço gastronômico, a prioridade foi para os empreendedores da região, onde 13 microempresas do ramo da culinária e bebidas puderam compensar as perdas durante a pandemia, com um ótimo resultado. Cerca de 150 pessoas foram contratadas direta ou indiretamente para trabalhar na produção e outras atividades do festival. A grande maioria dos artistas que se apresentou no palco também foi de Itabira e região. A população se fez presente totalizando um público de cerca 10 mil pessoas. Destaque também para os convidados que estiveram na cidade especialmente para o Flitabira, como Pedro Drummond que, além de fazer o lançamento do livro “Vasto Mundo” (fotos de Adriano Fagundes e poemas de CDA), fez o anúncio oficial da Editora Record como nova casa da obra do Poeta. Importante também a atitude da atriz e escritora Bruna Lombardi, que se deslocou para Itabira, pela primeira vez, onde autografou livros e mediou debates, ao lado de Afonso Borges, direto da Casa de Drummond. O Instituto Cultural Vale, além de patrocinador exclusivo, se fez presente em todo Festival. A mesa online de abertura, intitulada “Cultura Pós-Pandemia”, foi realizada com o presidente do conselho do ICV, Luiz Eduardo Osorio e Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc SP. Além disso, Flavia Constant, gerente executiva de investimento social e cultural, prestigiou a programação presencial do Festival, reforçando o compromisso e dedicação da Vale com Itabira. O Prêmio de Redação, realizado entre os estudantes das escolas de Itabira contou com a participação de 26 escolas, envolvendo 5 mil alunos. A base para a elaboração dos textos concorrentes foi a exposição “Ocupação Dom Quixote – Portinari e Drummond”. Protagonismo ganhou também o Sino Elias, imortalizado no poema “O Sino”, que voltou a ser tocado depois de anos de silêncio. O festival levou ao município os sineiros Thiago Neves e Gilberto Henrique Gonçalves, vindos de Ouro Preto, especialmente para apresentar, na abertura, uma sinfonia de sinos, diretamente da Catedral Nossa Senhora do Rosário. Vale ressaltar que toda a equipe que trabalhou no Flitabira cumpriu rígido protocolo de controle da Covid-19, alcançando 150 testes durante o período do evento. Além da utilização permanente de máscaras e distanciamento. A única livraria da cidade a “Clube da Leitura”, que recebeu estrutura especialmente montada, transformou-se no coração do Festival, comercializando cerca de 1.200 exemplares. No total, 139 autores participaram do Flitabira, virtualmente, entre eles, Mia Couto, Thiago Amparo, Gregório Duvivier, Valter Hugo Mãe, Eliana Alves Cruz, Ailton Krenak, José Miguel Wisnik, Itamar Vieira Jr., Antonio Fagundes, Monja Coen, Danilo Miranda, Flávia Oliveira, Jeferson Tenório, Sérgio Abranches, Heloisa Starling, Miriam Leitão, Tom Farias, Bruna Lombardi, Humberto Werneck, Rodrigo Lacerda e Tatiana Salem Levy. Utilizando o acervo virtual do “Sempre Um Papo” e do “Fliaraxá”, a programação foi ampliada, compondo 24 horas de atividade. O Flitabira e o Sempre Um Papo foram viabilizados com o patrocínio do Instituto Cultural Vale, com um mix de recursos próprios e da Lei Federal de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo. O Flitabira contou ainda com com o apoio da Prefeitura Municipal de Itabira e da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade. 2022 – Segunda Edição do Flitabira Para 2022, quatro datas importantes se encontrarão na segunda edição do Flitabira: 120 nos de Carlos Drummond de Andrade, 100 anos de José Saramago e 80 anos da Vale e da editora do Poeta, Grupo Editorial Record.

Link
Tags »
Mais Vídeos »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp