12/05/2022 às 17h16min - Atualizada em 12/05/2022 às 17h16min

Aedes aegypti – Segundo Liraa do ano aponta índice de infestação de 5,9% em Itabira

O resultado, levantado entre os dias 25 e 29 de abril, é inferior ao índice de 8,5% registrado na primeira pesquisa do ano (janeiro). No entanto, ainda significa risco de surto de doenças transmitidas pelo mosquito

PMI

O segundo Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Liraa) deste ano, realizado entre os dias 25 e 29 de abril, demonstra que Itabira está com um percentual de infestação predial (indicativo para saber o cenário de infestação nos bairros) de 5,9%. O resultado é inferior aos 8,5% registrados na primeira pesquisa do ano, realizada entre os dias 17 e 21 de janeiro. No entanto, ainda significa que a cidade está em risco de surto de doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, chikungunya e zika.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), responsável pelas informações, a situação em Itabira é preocupante: o Ministério da Saúde (MS) classifica como condição satisfatória o índice inferior a 1%; condição de alerta, índices entre 1% e 3,9% de infestação; e risco de surto, índice superior a 4%.

Os agentes de combate a endemias (ACE) inspecionaram 1.837 imóveis escolhidos de forma aleatória. Foram identificados e eliminados focos do Aedes aegypti em bebedouros, vasos, pratos, garrafas, recipiente de gelo (46,6%); recipientes plásticos, garrafas pet e latas (22,3%); pneus (10,8%); tambores e caixas d’água (10,1%).

A população deve continuar atenta aos cuidados. Tampar tonéis e caixas d’água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas viradas com a boca para baixo, lixeiras bem tampadas, ralos limpos e com aplicação de tela, limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia, limpar com escova ou bucha os potes de água para animais e retirar a água acumulada atrás da máquina de lavar e da geladeira, são algumas das atitudes que todos devem proceder. A SMS solicita à população que denuncie sobre locais onde há focos do mosquito por meio do Disque Dengue: 3839-2600.

Entenda

O Liraa é um método de amostragem realizado em todos os municípios brasileiros, quatro vezes por ano, normalmente nos mesmos períodos. Tem como objetivo identificar as áreas da cidade com maior proporção/ ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. É uma importante ferramenta que possibilita intensificar as ações de combate nos locais com maior presença do vetor.

Primeiro Liraa do ano

O primeiro Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Liraa) realizado em Itabira este ano, entre os dias 17 e 21 de janeiro, apontou um índice de infestação predial (IIP) de 8,5%, o que já indicava risco de surto para doenças transmitidas pelo mosquito. Este foi o maior índice de infestação apontado em janeiro, nos últimos cinco anos. No mesmo período do ano passado, o índice registrou 8,3% de infestação. Em janeiro de 2020, chegou a 5,3%; em 2019, 5,9%; em 2018, 6,7%; e em janeiro de 2017, 4,3%.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp