15/09/2021 às 18h39min - Atualizada em 15/09/2021 às 18h39min

Meio Ambiente faz alerta sobre queimadas e pede conscientização

No período de estiagem, Itabira sofre com os focos de incêndio a ponto de amanhecer cinza devido à fumaça

PMI
PMI

Bairros Praia, Penha e Laboreaux, Pico do Amor, Fazenda do Pontal, localidade de Oliveira Castro. Em menos de 24h todos esses lugares sofreram com focos de incêndio em Itabira . Desde essa terça-feira (14), a cidade trocou o céu azul pelo cinza, devido à grande quantidade de fumaça ocasionada pelas queimadas que se espalharam rapidamente por cada canto do município.

Práticas como atear fogo em pastagens, queimar lixos e entulhos, jogar garrafas de vidro, pontas de cigarro ainda acesas e latinhas no acostamento de rodovias, associadas ao tempo seco e à baixa umidade do ar, tornam o cenário perfeito para que o fogo se transforme com velocidade em um incêndio de grande proporção.

Somente entre o fim da tarde e durante a noite de ontem, equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente detectaram três focos de incêndio simultâneos na cidade. As chamas tiveram início por volta das 17 horas, no Pico do Amor, que faz parte da unidade de conservação da Mata do Intelecto. Outros dois pontos foram identificados no bairro Praia e próximo à Fazenda do Pontal. A intensidade foi tanta que ultrapassou os aceiros realizados recentemente nas imediações.

O incêndio foi controlado às 21h depois de um esforço em conjunto da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Brigada da Vale, Itaurb e Saae, além das secretarias de Obras e Meio Ambiente. A princípio, a suspeita é de que os três locais foram atingidos de forma criminosa. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Denes Lott, foi feito um boletim de ocorrência na Companhia de Polícia Militar de Meio Ambiente. Hoje, mais focos de incêndio foram identificados.

Realizar queimadas é considerado crime com pena de prisão. De acordo com a Lei 9.605/98, conhecida como Lei de Crimes Ambientais, provocar incêndio em mata ou floresta é tipificado como crime ambiental, que pode resultar em pena de reclusão de dois a quatro anos, além de multa. Em Itabira, a Lei Municipal 4.844 define que queimadas de mato ou vegetação seca ou verde para limpeza de terrenos abertos ou áreas livres localizadas em imóveis ou vias públicas sofrerão notificações ou multas, que vão de 60 a 2500 Unidade Padrão Fiscal do Município (UPFM). O valor será estipulado de acordo com o porte do empreendimento em que acontecem as queimadas.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Denes Lott, não fosse o apoio imediato de todos os envolvidos no combate às chamas, o risco seria de um impacto bem maior. “O fogo poderia ter chegado até a Mata do Intelecto, o que seria uma catástrofe total. Além disso, poderia ter atingido casas, ferido pessoas. Nós não tivemos nenhuma ocorrência de dano pessoal. Os estragos foram ao meio ambiente e à qualidade do ar. Não brinquem com fogo, qualquer descuido o fogo pode se espalhar, principalmente com a umidade relativa do ar baixa”, destaca o secretário.

A lei impõe ainda que será considerado autor da queimada o indivíduo que for flagrado cometendo a infração. O município é o responsável pela fiscalização e aplicação das penalidades e multas previstas na legislação. A regra vale para passeio, área interna de residência e até produtos tóxicos em churrasqueira.

O comandante do Corpo de Bombeiros de Itabira, tenente-coronel Marlon Pinho Medeiros, faz um apelo aos itabiranos. “Pedimos que a população itabirana não realize queimadas, pois além de prejudicar a fauna e a flora, há piora na qualidade do ar, agravando questões de saúde, além da destruição de nascentes e ameaça as edificações, colocando em risco também a vida das pessoas. Contamos com a colaboração de todos para termos uma cidade mais resiliente e livre de queimada”, reforça o tenente-coronel.

Para evitar queimadas:

- Nunca queime o lixo doméstico e/ou entulhos e folhas secas. Um pequeno foco pode se alastrar e afetar áreas extensas;

- Quando realizar o plantio, respeite as áreas descobertas que acompanham a rede elétrica e as faixas de servidão. Evite riscos;

- Não jogue pontas de cigarro acesas, latinhas ou garrafas nos acostamentos de rodovias ou região de matas, pois eles facilitam o início de incêndio;

- Evite queimar pastagens ou áreas de plantação: procure alternativas sustentáveis e não se esqueça de fazer a manutenção dos aceiros;

- Acampou? Apague a fogueira com água ou abafe com terra;

- Ao identificar focos de incêndio, avise o Corpo de Bombeiros (193) ou denuncie no telefone 3839- 2147/2715 e WhatsApp (31) 9 82946273

por Coordenadoria de Comunicação


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp