14/03/2022 às 07h43min - Atualizada em 14/03/2022 às 07h43min

Novas negociações de paz trazem discreto otimismo

CNN
CNN

Pela primeira vez desde o início das negociações entre Ucrânia e Rússia, os representantes dos dois lados dizem que os encontros estão sendo “mais produtivos”. Mykhailo Podolyak, assessor presidencial e integrante da delegação ucraniana, acredita que será possível chegar a resultados concretos “literalmente em alguns dias”. O russo Leonid Slutsky foi na mesma linha e disse à TV de seu país que está havendo “progresso significativo” que pode levar à “assinatura de documentos” pelos dois lados. (Washington Post)

Rússia e Ucrânia fazem hoje uma nova rodada de negociações, desta vez por videoconferência. (g1)

O otimismo dos diplomatas, porém, não se refletiu em cessar-fogo. A Rússia desfechou um ataque que deixou 35 mortos e mais de cem feridos na base militar de Yavoriv, onde era feito treinamento para estrangeiros que chegam a fim de lutar na guerra. O bombardeio foi ainda mais alarmante por ter acontecido no Oeste da Ucrânia, a poucos quilômetros da fronteira com a Polônia, que é integrante da Otan. “Depois de nós será a vez da Europa”, disse Volodymyr Matseliukh, prefeito da cidade vizinha de Novoyavorivsk. Os americanos dizem que não pretendem entrar em conflito direto com os russos, mas há tropas estacionadas na Polônia e comboios para fornecer armas e suprimentos aos ucranianos. Moscou já disse que esses comboios são “alvos legítimos”. (New York Times)

Pela segunda vez a Ucrânia acusa a Rússia de sequestrar o prefeito de uma cidade capturada. A vítima agora seria Yevhen Matveyev, que administrava a cidade de Dniprorudne. Na sexta-feira, as tropas russas prenderam Ivan Fedorov, prefeito de Melitopol, e instalaram uma títere, Galina Danilchenko, no lugar. No sábado, centenas de pessoas protestaram na porta da prefeitura exigindo a libertação de Fedorov. (BBC)

O jornalista e documentarista americano Brent Renaud, de 50 anos, foi morto ontem por tropas russas perto de Kiev. Autoridades da Ucrânia deram a notícia em redes sociais e gravaram um vídeo mostrando o corpo e um crachá antigo de Ranaud do New York Times. Ele estava no país a serviço da revista Time, produzindo material sobre a crise de refugiados. O fotógrafo americano Juan Arredondo, que ficou ferido no mesmo ataque, disse no hospital que forças russas abriram fogo contra o carro em que estavam quando se aproximaram de um ponto de controle. (CNN)

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, pelo menos 596 civis, incluindo 43 crianças, morreram na Ucrânia desde o início da invasão russa. (UOL)


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp