07/03/2022 às 08h57min - Atualizada em 07/03/2022 às 08h57min

Briga de torcidas deixa um morto antes de jogo entre Atlético-MG e Cruzeiro

Diretorias dos clubes rivais posam juntas em pedido de paz, civilidade e respeito

Folha
https://www1.folha.uol.com.br/esporte
Vídeo gravado por vizinhos mostra homens carregando um dos feridos Vídeo gravado por vizinhos mostra homens carregando um dos feridos - Reprodução/Redes sociais

 

 

Um homem morreu após ter sido baleado durante uma briga generalizada entre torcedores de Atlético-MG e Cruzeiro, em Belo Horizonte (MG), horas antes do clássico mineiro. As equipes se enfrentam neste domingo (6), às 18h, pelo campeonato estadual.

De acordo com a Polícia Militar, o confronto envolveu cerca de 50 pessoas e ocorreu no bairro Boa Vista, região leste da capital mineira, ponto de encontro da maior torcida organizada do clube alvinegro.

O óbito foi confirmado pela família da vítima.

O homem, identificado como Rodrigo Marlon Caetano Andrade, era torcedor do Cruzeiro, tinha 25 anos e deixa um filho pequeno, de cinco.

"Nunca aprovei o envolvimento dele com torcida organizada", disse a mãe do jovem à TV Globo Minas.

A vítima foi baleada no abdômen e socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima, onde sofreu uma parada cardíaca e foi reanimada.

Posteriormente, o homem foi transferido para o Hospital João 23, principal referência dos atendimentos de urgência e emergência em Belo Horizonte.

Ele chegou a ser submetido a uma cirurgia, mas não resistiu e morreu durante o procedimento.

A briga também deixou ao menos uma pessoa ferida. Um motociclista que passava pelo local, sem participação no confronto, levou um tiro no ombro. Ele passa bem e já teve alta após atendimento médico.

Vídeos publicados em redes sociais mostram dezenas de pessoas correndo, atirando pedras, pedaços de madeira e até uma cadeira contra rivais. Ao fundo, é possível ouvir rojões e, possivelmente, tiros.

Uma das filmagens capta o momento em que algumas pessoas carregam um homem baleado. "Pega o carro, o cara vai morrer", grita uma delas.

A Polícia Militar ainda não havia encerrado a ocorrência e não informou se algum suspeito foi preso. A Polícia Civil divulgou que a perícia esteve no local e que já instaurou uma investigação.

Pouco antes de a bola rolar, as diretorias de Atlético e Cruzeiro posaram juntas nas redes sociais para um pedido de paz, civilidade e respeito.

O ex-atacante Ronaldo Nazário, acionista majoritário do Cruzeiro, foi um dos presentes no encontro. "Nossa rivalidade tem de estar restrita às quatro linhas", declarou o Fenômeno.

"Que este dia simbolize o início de um novo tempo no futebol brasileiro", acrescentou Rafael Menin, vice-presidente do Conselho Deliberativo do Atlético.

Este não foi o primeiro óbito registrado em 2022 no Brasil em brigas relacionadas ao futebol.

Um torcedor do Palmeiras morreu após ser baleado nos arredores do Allianz Parque, na Pompeia, zona oeste da cidade de São Paulo, em 12 de fevereiro. O crime ocorreu após a derrota alviverde para o Chelsea na final do Mundial de Clubes.

Na noite deste sábado (5), houve confronto entre torcedores de Corinthians e São Paulo na estação de trem Primavera-Interlagos, zona sul da capital paulista, depois do clássico entre as equipes pelo estadual.

O fim de semana ficou marcado ainda por cenas de selvageria que terminaram com ao menos 22 torcedores feridos no jogo entre Querétaro e Atlas, pelo Campeonato Mexicano, também no sábado (5).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp