05/01/2022 às 07h01min - Atualizada em 05/01/2022 às 07h01min

Covid-19: Itabira prorroga situação de emergência e opta por não ter Carnaval

Município levará à Amepi a decisão de não promover a festa com recursos públicos em fevereiro

Coordenadoria de Comunicação Social PMI
Coordenadoria de Comunicação Social PMI
PMI

O município de Itabira vai prorrogar o decreto que declara situação de emergência em saúde pública por causa da Covid-19. O documento passa a ter validade até o dia 31 de março e estabelece regime de urgência para as ações de combate à pandemia do coronavírus, considerando os avanços da variante ômicron em Minas Gerais.

Outra definição é a respeito do Carnaval. Considerando o cenário de avanço das síndromes gripais e a elevação de casos de doenças como Covid-19 e Influenza observada em todo país, a Prefeitura de Itabira optou por não realizar a festa popular com recursos públicos. O tema será debatido em uma reunião na Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Piracicaba (Amepi), em agenda ainda a ser marcada, mas Itabira já definiu que levará ao encontro a posição contrária ao Carnaval em fevereiro.

“São decisões importantes, motivadas por uma alteração de cenário no que diz respeito à procura de atendimento. O Brasil todo tem observado um avanço das síndromes gripais. Embora, felizmente, essa procura não tenha se convertido em internações ou mortes, é preocupante na medida em que sobrecarrega todo o sistema de saúde, seja público ou particular”, avalia a secretária municipal de Saúde, Luciana Sampaio.

Em Itabira, essa elevação na procura por atendimento é expressiva desde os dias finais de dezembro. Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram que entre as semanas de 13 a 19 de dezembro e 27/12 a 2 de janeiro, o número de atendimentos no Pronto Atendimento (PA) do Hospital Nossa Senhora das Dores, subiu de 37 para 78, o que representa um aumento de 110,8%. Já no Pronto-Socorro Municipal de Itabira, o número foi ainda maior: no mesmo período, os atendimentos passaram de 32 para 92, aumento de 187%.

“É nítido que há uma procura muito maior. Os números mostram isso e as salas de atendimento das unidades de saúde também. A grande maioria dos casos é leve, não resulta em internações, mas é lógico que é um alerta importante para nós. Não podemos correr o risco de ter um agravamento do cenário, por isso a decisão de prorrogar a situação de emergência e sermos mais conservadores com o Carnaval”, prossegue Luciana Sampaio.

O monitoramento da Secretaria Municipal de Saúde é feito também pelo índice de retransmissão (Rt). Nos últimos sete dias, o Rt da Covid-19 subiu para 1,37, enquanto o de síndromes gripais atingiu 1,19. Vale lembrar que índices acima de 1 significam aceleração da transmissão.

“A manutenção daquelas regrinhas básicas é fundamental: usar máscara, higienizar bem as mãos e evitar aglomerações. E, claro, vacinar! Completar o esquema vacinal! É a melhor receita para que a gente mantenha o cenário que atingimos e sigamos sem internações e mortes ligadas a essas síndromes gripais em Itabira”, conclui a secretária Luciana Sampaio.

por Coordenadoria de Comunicação Social


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp