Magoo News Publicidade 1200x90
27/12/2021 às 14h33min - Atualizada em 27/12/2021 às 14h33min

Prefeitura de Itabira desenvolve projeto para agroindústria na comunidade de Bom Jardim

Núcleo Escolar Rural desativado será transformado em uma agroindústria para beneficiamento de produtos locais

Coordenadoria de Comunicação Social PMI
Coordenadoria de Comunicação Social PMI
PMI

A comunidade do Bom Jardim, localizada no distrito de Senhora do Carmo, está contando os dias para a realização de um projeto que pode transformar a vida dos moradores. A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), com o apoio da Emater-MG, está desenvolvendo um projeto para criar na localidade um centro de processamento de alimentos, uma agroindústria de pequeno porte para produção de banana chips, mandioca mini-processada, doces e quitandas em geral. Os itens que serão processados foram definidos pelos próprios moradores.

O local escolhido é o antigo Núcleo Escolar Rural, que está desativado e vai se transformar na agroindústria para processamento de produtos locais. A comunidade do Bom Jardim foi selecionada por Diagnóstico Participativo. Os técnicos responsáveis e os moradores participam de reuniões constantes para definir ações de implementação da proposta. Foram realizadas visitas técnicas a produtores locais e criada uma comissão para acompanhamento do projeto.

De acordo com a diretora de Difusão de Tecnologia e Eventos, da SMAA, Rosilene Ferreira, a comunidade está envolvida com o projeto desde o início e os grupos de trabalho foram divididos para a produção de matéria-prima e outro para processamento da produção de alimentos. Os produtos serão comercializados em mercados institucionais da alimentação escolar (PNAE) e da Conab (PAA), além de comércios locais e para turistas que visitam a região.

“A comunidade do Bom Jardim demonstrou interesse em desenvolver atividades produtivas no antigo Núcleo Escolar e a Prefeitura está apoiando todo o projeto que vai desde a reforma até a inserção dos produtos no mercado”, destaca Rosilene Ferreira.

Técnicos da Emater e da Vigilância Sanitária elaboraram os croquis para adequação do espaço físico, que foi vistoriado pela Secretaria Municipal de Obras, Transporte e Trânsito (SMOTT). O processo de implantação encontra-se em fase de cálculos para o projeto executivo, planilhamento e licitação. Os recursos para a reforma e compra de equipamentos estão assegurados no orçamento municipal e a previsão é que a conclusão seja no primeiro semestre de 2022. 

por Coordenadoria de Comunicação Social


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Magoo News Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp