25/11/2021 às 16h26min - Atualizada em 25/11/2021 às 18h00min

Guarda municipal volta a ser discutida na Câmara de João Monlevade

Assunto foi levantado devido à depredação do patrimônio público

Notícia1
https://noticia1.com/noticia/872/guarda-municipal-volta-a-ser-discutida-na-camara-de-joao-monlevade.html

A criação da guarda municipal em João Monlevade voltou a ser discutida pelos vereadores. O assunto foi levantado a partir da fala do líder de Governo, Belmar Diniz (PT), que criticou o vandalismo na estrutura da Praça do Povo, que foi reformada recentemente.

Belmar relatou estar preocupado com a questão patrimonial do município. Ele apresentou fotos de locais que passaram por melhorias, como uma estrutura existente no Parque do Areão, em que foi furtada a fiação. Ainda segundo o vereador, na quadra esportiva do bairro Laranjeiras, houve furto até de uma porta. "A obra do Velório Municipal foi alvo de roubo quatro vezes. A creche José de Alencar, colocaram fogo lá. As paredes e porta da Praça do Povo estão pichadas", citou ele. O líder de Governo ainda lembrou que as cobranças ao Governo são muitas, mas é preciso que o cidadão ajude. Belmar ainda pediu apoio das policias Militar e Civil sobre o assunto.

O vereador Fernando Linhares (DEM), respondeu o líder do Governo. Ele explicou que as únicas forças de segurança pública existentes em Monlevade são a PM e a PC. "Há sucateamento de frota e material. Falando da Polícia Civil, existe defasagem de pessoal. Sei que existe um projeto de Lei arquivado nesta Casa que trata da guarda municipal, mas do jeito que está é um projeto muito fraco" reiterou ele. Ainda segundo Linhares, Monlevade possui 85 mil habitantes, mas várias pessoas de outras cidades circulam no município. "Tenho plena convicção de que os problemas referente ao bem público só serão resolvidos com a guarda municipal. As polícias não dão conta de vigiar os prédios, é muito serviço. E a guarda municipal viria nesse sentido: zelar pelo bem público municipal, em parceria com as polícias Militar e Civil. Ano que vem precisamos debruçar sobre isso", defendeu ele.

Thiago Titó (PDT) lembrou que a Administração de Simone Moreira (PTB) mandou para a Câmara uma proposta de criação da guarda municipal com apenas 12 pessoas. "E no projeto que não foi votado, o chefe e o subchefe seriam indicados pelo Governo, e contemplava mais 10 guardas, ou seja, deficitário", reforçou Titó. Linhares complementou. "Precisamos de um projeto exequível, com boa gratificação e efetivo. Sou a favor de uma guarda municipal inicialmente desarmada e gradativamente, irmos implantando o armamento. Sou a favor na verdade da criação de Secretaria de Segurança Pública e vincular a guarda municipal e o Settran nesta pasta", explicou ele.

Exemplos

Gustavo Prandini (PTB) destacou que trabalhou em Juiz de Fora e que naquele município a guarda municipal é muito bem estruturada. Ele convidou os vereadores a conhecerem o trabalho. Belmar Diniz retomou a fala do assunto. Ele denominou como "ridículo" o projeto apresentado pelo governo Simone. "Fomos em Nova Lima conhecer a guarda municipal, referência no Estado e eles riram da proposta do ex-Governo. O projeto apresentado pelo Governo em Monlevade era praticamente um cabide de emprego", lembrou ele.



Fonte: https://noticia1.com/noticia/872/guarda-municipal-volta-a-ser-discutida-na-camara-de-joao-monlevade.html
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp