18/11/2021 às 15h42min - Atualizada em 19/11/2021 às 00h00min

ArcelorMittal Monlevade e polícias Civil e Militar discutem segurança pública a partir do anúncio da expansão da unidade

Anúncio dos investimentos foi feito na última semana. No pico das obras devem ser gerados cinco mil empregos na cidade

Notícia1
https://noticia1.com/noticia/847/arcelormittal-monlevade-e-policias-civil-e-militar-discutem-seguranca-publica-a-partir-do-anuncio-da.html

A expansão da ArcelorMittal Monlevade, anunciada na última semana, traz importantes impactos econômicos, mas também sociais. Diante disso, esta semana, gestores locais da empresa se reuniram com os comandos locais das polícias Civil e Militar, a fim de discutir estratégias e o reforço à segurança pública no município.

Além de representantes da empresa, participaram do encontro o delegado regional da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil em João Monlevade, Paulo Tavares Neto, e o tenente coronel Maiquel Vecce dos Santos, comandante da 17ª Cia de Polícia Militar Independente. Segundo Paulo Tavares, a reunião foi importante para um alinhamento inicial sobre a expansão, em especial devido ao período de pico da obra, quando cinco mil empregos serão gerados. "Os impactos vão além da economia, são também sociais. É preciso pensar em trânsito, saúde, educação e claro, segurança pública, já que empreiteiras serão mobilizadas. As forças de segurança já trabalham nisso", destacou ele.

Vereadores repercutem expansão

Os impactos sociais também foram repercutidos durante a reunião ordinária da Câmara de João Monlevade. Marquinho Dornelas (PDT) foi o primeiro a falar. "São problemas bons que vamos viver, devido aos investimentos. Mas terá impacto em trânsito, na saúde, no hospital, nas escolas. Quero despertar de forma antecipada a atenção para os impactos que vamos sofrer", disse Dornelas. O presidente da Câmara, Gustavo Maciel (Podemos), enfatizou que a Mesa Diretora da Casa Legislativa participou de uma reunião com a gerência da ArcelorMittal Monlevade e que a empresa já estuda a forma de receber os colaboradores no município, bem como ouviu sugestões apontadas pelos vereadores. Gustavo Maciel ainda reforçou o pedido para a contratação de mão de obra local.

Expansão

A ArcelorMittal anunciou que quase dobrará a capacidade produtiva, passando do atual 1,2 milhão de toneladas/ano de aço bruto para 2,2 milhões de toneladas/ano em 2024. Assim, a empresa, que completa em dezembro deste ano 100 anos de atividades no Brasil no segmento de aços longos, investirá R$ 4,3 bilhões em sua operação brasileira a partir de agora até 2024. As expansões gerarão equivalente elevação da contribuição de impostos para municípios, Estado e União.

A meta de aumento de produção projeta também a abertura de novas vagas de empregos permanentes. Quando as plantas estiverem operando a plena capacidade, em 2024, serão 1.350 novos postos de trabalho a serem preenchidos preferencialmente pelos moradores das comunidades que abrigam as unidades. Do total de posições, 650 novos trabalhadores serão contratados para a Usina de Monlevade e 330 para a Mina do Andrade, enquanto 370 novos profissionais irão atuar na Mina de Serra Azul.

As obras de ampliação da Usina de Monlevade e da Mina de Serra Azul também gerarão empregos temporários pelas construtoras e empresas terceirizadas contratadas. A previsão é que, no pico das obras, cinco mil pessoas estejam trabalhando em Monlevade e 2,5 mil em Serra Azul, totalizando 7,5 mil trabalhadores.



Fonte: https://noticia1.com/noticia/847/arcelormittal-monlevade-e-policias-civil-e-militar-discutem-seguranca-publica-a-partir-do-anuncio-da.html
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp