28/08/2021 às 13h40min - Atualizada em 28/08/2021 às 14h00min

No dia nacional de combate e prevenção ao escalpelamento, autoridades reforçam medidas contra acidente; Pará registrou aumento de casos em 2021

Escalpelamento afeta mais mulheres no estado paraense. Este ano foram 11 casos, três a mais que todo ano passado.

G1
https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2021/08/28/no-dia-nacional-de-combate-e-prevencao-ao-escalpelamento-autoridades-reforcam-medidas-contra-acidente-para-registrou-aumento-de-casos-em-2021.ghtml

Escalpelamento afetam mais mulheres no Pará. Este ano foram três casos a mais que todo ano passado. Capitania dos Portos instala cobertura do eixo do motor gratuitamente no Pará
Agência Pará/Reprodução
Neste sábado (28), Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento, autoridades estaduais e federais reforçam as medidas preventivas contra o acidente.
Só este ano, o Pará registrou 11 casos de escalpelamento, sendo que uma das pessoas morreu, segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). São três registros a mais que todo ano passado.
O escalpelamento ocorre quando o cabelo prende ao motor do barco e o couro cabeludo é arrancado bruscamente. Partes do rosto também podem ser perdidas e a recuperação é demorada. Há ainda risco de morte por causa de intensa hemorragia que pode ocorrer, segundo a Sespa.
No Pará, os acidentes afetam mais mulheres de cabelos longos e ocorrem, geralmente, em pequenas embarcações com o eixo descoberto.Segundo a Marinha, o registro é mais recorrente em municípios com rios na região de Belém e do arquipélago de Marajó. Neste mês, a corporação realiza campanha na região.
Casos atingem principalmente mulheres no Pará
TV Liberal/Reprodução
Medidas preventivas contra o escalpelamento
Proteção no eixo de moto
A principal medida preventiva é a colocação de proteção no eixo de motor e este item é distribuído gratuitamente pal Capitania dos Portos. O serviço pode ser solicitado pelos telefones (91) 3218-3950 ou (91) 99114-9187.
Existe legislação obrigando a utilização do item, mas, mesmo assim, há embarcações que trafegam sem o item de segurança, principalmente em comunidades ribeirinhas.
Veja abaixo outras medidas que devem ser tomadas:
Os passageiros devem manter os cabelos totalmente presos em forma de coque e cobertos;
deve se evitar usar penteado de rabo de cavalo;
deve se evitar retirar água do fundo do barco e também se movimentar enquanto o motor estiver ligado;
evitar pegar objetos no fundo do barco com o motor ligado;
ter cuidado com fraldas, lenços ou qualquer tecido que possa se enrolar no eixo do motor;
sentar longe do eixo do motor do barco;
ter cuidado com o volante que também pode ser perigoso.
O que fazer em caso de escalpelamento
A vítima deve receber atendimento médico o mais rápido possível na cidade ou no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, na Região Metropolitana de Belém, onde o quadro de saúde deve ser estabilizado.
No Pará, a Fundação Santa Casa do Pará, em Belém, possui ala específica para atender pessoas vítimas de escalpelamento e é para lá que elas serão encaminhadas após estabilização.
No local, existe equipe de saúde multidisciplinar para atender os pacientes durante os meses de internação, com médicos, psicólogos. O tratamento pode durar por toda a vida, em alguns casos.
Marinha faz campanha no combate ao escalpelamento
As pessoas são acolhidas e também recebem perucas. Uma das instituições que auxilia no trabalho é a Organização dos Ribeirinhos Vítimas de Acidente de Moto (Orvam).
Regina Formigosa foi vítima de escalpelamento quando tinha 26 anos e segue em tratamento e também é voluntária na Orvam para orientar outras vítimas - reveja na reportagem acima.
"Fiquei cinco meses no internada, fiquei debilitada, precisei fazer várias cirurgias. Hoje em dia estou bem. Mas desde então continuo fazendo tratamento...A gente tem que servir essas pessoas, pois os acidentes continuam acontecendo", afirma. .
Três cidades paraenses são foco de campanha da Marinha contra escalpelamento
TV Liberal/Reprodução
VÍDEOS: Assista às reportagens do JL1
Veja outras notícias do estado no G1 PA

Fonte: https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2021/08/28/no-dia-nacional-de-combate-e-prevencao-ao-escalpelamento-autoridades-reforcam-medidas-contra-acidente-para-registrou-aumento-de-casos-em-2021.ghtml
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp