27/08/2021 às 13h31min - Atualizada em 27/08/2021 às 14h00min

Governo federal lança Feirão de Imóveis da União no Rio de Janeiro

Qualquer pessoa física ou jurídica pode apresentar proposta para compra de um dos mais de 2,2 mil imóveis federais existentes na cidade. Ao menos 160 já estão aptos para serem vendidos sem embaraços.

G1
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/08/27/governo-federal-lanca-feirao-de-imoveis-da-uniao-no-rio-de-janeiro.ghtml

Qualquer pessoa física ou jurídica pode apresentar proposta para compra de um dos mais de 2,2 mil imóveis federais existentes na cidade. Ao menos 160 já estão aptos para serem vendidos sem embaraços. Edifício "A noite", na Praça Mauá, poderá ser comprado por qualquer pessoa, física ou jurídica
Carlos Brito
O emblemático edifício A Noite, na Praça Mauá, Região Portuária do Rio, e o imponente Edifício Engenheiro Renato Feio, ao lado da Central do Brasil e que sediava a extinta Rede Ferroviária Federal, aguardam compradores. Ambos integram o Feirão de Imóveis SPU+, lançado nesta sexta-feira (27) pelo governo federal.
O que o governo chamou de feirão é, na verdade, uma nova modalidade para a venda de imóveis federais por meio da qual qualquer pessoa, física ou jurídica, pode apresentar proposta de compra de qualquer imóvel pertencente à União.
Trata-se da PAI – Proposta de Aquisição de Imóvel – que, segundo o governo, inverte a lógica até então vigente.
União espera arrecadar R$ 100 bilhões com venda de imóveis até o final de 2022
“A PAI inverte completamente a lógica que a gente tinha. Antes, o governo anunciava a venda de um imóvel e estabelecia o preço. Agora, é o mercado que aponta, efetivamente, qual imóvel tem interesse e providencia a avaliação”, apontou a secretária de Coordenação e Governança de Patrimônio da União (SPU), Fabiana Rodopoulos.
Na cidade do Rio existem, ao todo, cerca de 2,2 mil imóveis que pertencem à União. Entram na lista prédios e casas, tombados ou não pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, além de terrenos sem edificações. Qualquer um deles pode receber proposta de compra, que poderá ser aceita ou não.
De acordo com a Secretaria de Coordenação e Governança de Patrimônio da União (SPU), dentre o estoque de imóveis federais no Rio, 168 (35 da União e 133 do INSS) já estão em plena condição de serem vendidos.
A lista completa dos imóveis federais no Rio pode ser consultada no site de transparência do governo federal.
Para registrar uma Proposta de Aquisição de Imóvel (PAI), basta acessar o portal https://imoveis2.economia.gov.br/.
Palácio Capanema sem propostas
De acordo com o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, nenhuma proposta de compra foi apresentada para o Palácio Capanema, no Centro do Rio, desocupado há sete anos para obras. Questionado, ele disse que o prédio não receberia aprovação diante de alguma PAI.
Fachada do Palácio Gustavo Capanema, no Centro do Rio
Reprodução/TV Globo
"Se aparecer algum investidor interessado em cuidar daquele imóvel da melhor forma possível e garantir o acesso da população, a ele a gente pode pensar em colocá-lo em concessão", disse Mc Cord, destacando que o palácio já consumiu cerca de R$ 150 milhões nas obras de revitalização.
A destinação do Palácio Capanema tem sido motivo de grande polêmica e mobilizou até mesmo o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que se comprometeu a pedir ao ministro da Economia Paulo Guedes para não vender o referido prédio.
"Eu fiquei muito impressionado com a defesa que surgiu ao Capanema, como se frequentassem o prédio. Ele é um prédio estatal usado por poucos em benefício de poucos. Não estou defendendo que se venda, mas questionando porque as pessoas o defendem tanto sem nunca ter frequentado ele", questionou o prefeito Eduardo Paes durante o lançamento do feirão.
Marco da arquitetura moderna, Palácio Capanema pode ser vendido
Reprodução/TV Globo
Considerado símbolo do modernismo, o Palácio Capanema tem um prédio de 16 andares, fachada revestida com azulejos de Cândido Portinari e jardim projetado por Burle Marx. Os mais importantes arquitetos brasileiros assinam o projeto arquitetônico dele, entre eles, Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Carlos Leão, Jorge Machado Moreira, Afonso Eduardo Reidy e Ernani Vasconcelos.
Em 1943, ele foi escolhido o edifício mais avançado do mundo, em construção, pelo Museu de Arte Moderna de Nova York.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/08/27/governo-federal-lanca-feirao-de-imoveis-da-uniao-no-rio-de-janeiro.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp