Magoo News Publicidade 1200x90
01/10/2021 às 08h04min - Atualizada em 01/10/2021 às 08h04min

História itabirana quilombola é homenageada em exposição e documentário

A cerimônia aconteceu na entrada principal do paço municipal, local que abrigará as obras até o dia 7 de outubro

Coordenadoria de Comunicação PMI
Coordenadoria de Comunicação PMI
PMI

A partir desta quinta-feira (30), o público itabirano poderá conhecer um pouco mais sobre a história do município, por meio das comunidades quilombolas. O prefeito Marco Antônio Lage inaugurou na tarde de hoje a Exposição Itinerante: Identidade, Memória e Reexistência, com curadoria da diretora de Promoção da Igualdade Racial, Nyara Martins Crispim e fotografias de Filipe Augusto. A cerimônia aconteceu na entrada principal do paço municipal, local que abrigará as obras até o dia 7 de outubro.

A mostra surgiu com a criação de um acervo fotográfico do patrimônio material e imaterial das tradicionais comunidades quilombolas de Itabira, a fim de exaltar a cultura afrodescendente, resgatar e preservar o conhecimento desta população que possui importante relevância cultural na cidade. Formada por fotos artística das pessoas, objetos e utensílios históricos das comunidades Morro de Santo Antônio e Capoeirão (antigos quilombos certificados pela Fundação Cultural Palmares), a exposição busca preservar mais de 300 anos de história dos quilombos itabiranos e a herança cultural recebida destes povos.

Os quilombos preservam uma grande herança cultural, onde os negros reconstruíram sua identidade e recriaram várias tradições, resgatando a cultura afrodescendente e tornando-se um espaço de preservação da memória coletiva”, disse Nyara Crispim.

Ao som da apresentação da Marujada de Itabira, a cerimônia também contou com o lançamento do documentário Quilombos de Itabira Entre Causos e Estórias, de Rafael Portilho e Nyara Crispim. A mídia audiovisual integra a Exposição Itinerante: Identidade, Memória e Reexistência e está disponível no Youtube da Prefeitura de Itabira. Nyara Crispim lembrou que tanto a mostra fotográfica quanto o documentário fazem parte do encerramento da 8ª Jornada do Patrimônio de Minas Gerais.

Esse trabalho tem uma importância maior pra nós, porque o que fizemos foi montar um arquivo que fará parte do acervo histórico das comunidades. Trabalhar no projeto foi maravilhoso, foi lindo presenciar o envolvimento de todos e o resultado nos deixou muito feliz, iniciamos com um trabalho institucional e entregamos obras de arte”, disse Nyara Crispim.

No discurso, Marco Antônio Lage lembrou que estava em Brasília na última semana para discutir no Ministério da Cidadania o tema das comunidades quilombolas de Itabira. A conversa teve como objetivo buscar recurso para projetos voltados para a produção rural, educação e saúde das comunidades. “Todos podem ter certeza que além da nossa diretoria de Promoção da Igualdade Racial, que é muito importante para a criação de políticas públicas para a cidade, nós também vamos investir da forma que precisamos nas comunidades quilombolas de Itabira. Muitas dessas comunidades ficam esquecidas diante do poder público, mas aqui não vai acontecer isso”, destacou o prefeito.

por Coordenadoria de Comunicação


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://magoonews.com.br/.
Magoo News Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp